Estudos bíblicos

Chamados para gerar

“Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e por-lhe-ás o nome de Jesus” (Lucas 1.30 e 31). 

grávidaUm dia um anjo se aproximou de Maria e disse: “Maria, você aceita gerar o Filho de Deus?” Bem, não foi exatamente desse jeito que o anjo falou, mas foi esse o propósito daquela manifestação: anunciar a vontade de Deus que era trazer Jesus, Seu Filho, ao mundo por meio de Maria, uma mulher ainda muito jovem e virgem. E assim cumprir a Sua promessa.

Uma proposta divina! Mas e a vida de Maria? Quais seriam as possíveis consequências daquele acordo? José seu marido poderia não entender e não aceitar… Ela poderia ser apontada pela sociedade, rejeitada, julgada e condenada por adultério… Ela poderia ser executada. A proposta era maravilhosa, mas os riscos eram gigantescos.

Maria poderia dizer: sim ou não. Todos os dias acordamos com a pergunta: filho, você aceita carregar a glória de Deus e fazê-la nascer nas outras pessoas? A proposta é maravilhosa, mas também há consequências: podemos ser julgados, rejeitados, apedrejados com palavras e em muitos lugares com pedras mesmo… Mortos, separados das famílias, passarmos fome, frio, e muitas vezes contarmos com a companhia das grades das cadeias. Também podemos dizer sim ou não. Sempre há uma escolha.

Maria disse: Eis aqui sua serva. E viu crescer em seu ventre a Promessa de Deus para libertação de toda a humanidade. Maria disse sim e hoje podemos viver a realidades da filiação divina. Aleluia!

Todos os dias podemos dizer não e nos calar abortando a vida que deveria nascer em cada pessoa que nos cerca. Mas se aceitamos o peso dessa responsabilidade podemos experimentar a alegria de ver nascer e crescer o reino de Deus. Temos a habilidade dada por Deus de promover a libertação do cativo. Nosso “sim” faz crescer a população do céu! E então você aceita ficar grávido do reino de Deus?

“E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação” (2 Coríntios 5.18).

 

 

 

 

 

Fonte:  Lagoinha

Compartilhe
Share

Deixe seu comentário