Estudos bíblicos

Perdoe

perdão“Eu sou livre pra te amar

Pra te aceitar

E para te pedir: Perdoa-me irmão

Eu sou um com você

No amor do nosso Pai

Somos um no amor de Jesus…” (Koinonya).

 

 

 

“Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso. Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados” (Lucas 6.36-37).

Deus é amor. O amor supera qualquer barreira ou preconceito e por amor estamos dispostos a fazer as maiores loucuras. Uma delas é perdoar. O perdão traz libertação e tem efeito colateral inexplicável: a alegria!

Não é fácil. Ainda me pergunto se é mais difícil pedir perdão ou perdoar, porque para qualquer uma das atitudes, se quero me sentir mais livre e leve, preciso deixar meu orgulho de lado. Preciso me acertar com quem não estou bem. Deus resiste aos orgulhosos, mas aos humildes concede Sua graça.

Quando Deus nos criou, Ele nos fez a Sua imagem e semelhança, e o perdão está no “pacote”. Se Ele nos perdoou, devemos perdoar. Se não perdoamos nosso irmão, também por Deus não seremos perdoados: “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós” (Mateus 6.14-15).

A falta de perdão traz certo “peso”, é como se dormíssemos com um inimigo todos os dias. Como é possível viver assim? Não há vida de Deus em viver com mágoa e ressentimento.

Perdoe. Nosso Deus nos disse que Ele nos perdoa e não se lembra mais dos nossos pecados. Então, quem somos nós para não perdoar e fazer diferente da ordem deixada pelo Todo Poderoso?

“Sou eu, eu mesmo, aquele que apaga suas transgressões, por amor de mim, e que não se lembra mais de seus pecados” (Isaías 43.25). 

Para meditar:

Mateus 18.21-22

Colossenses 3.13

Efésios 4.32

Fonte:  Lagoinha

Compartilhe
Share

Deixe seu comentário